terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Abutres Negros




Abutres Negros

No mesmo lugar
onde desovei
seu corpo e te ensinei a matar
é onde despertei

aos olhos dos abutres negros
tomei sangue da virgem
vi seus pesadelos negros
e meus sonhos maléficos se consumirem

a morte te visitará
pensando em morrer
no fundo dos meus olhos olhará
e afligida comera a correr

eu sorrirei com sangue nos dentes
milhares de anos
passaram e vários decentes
formaram com sangue os Oceanos.

Arthur Nett
20/02/2013

Nossas Marcas




Nossas Marcas


O sentimento cresce
toma as asas agora
o seu coração oferece
o ninho onde aflora

a terra onde
vive é meu solo
que esconde
o néctar do consolo

sobre a luz do inverno
o vento sussurra
o amor é eterno
deixando nossas marcas na Terra

toda primavera
toma vida no seu beijo
voando pela Era
intrépida do desejo.

Arthur Nett
20/02/2013

Família de Assassinos







Família de Assassinos

Sem a luz do dia
te faz minha presa
o dia já partia
e a noite tem a minha natureza

formaremos uma família de assassinos
filhos da noite e sugadores de sangue
na escuridão encontraram seus destinos
vão sobreviver de sangue

do alto da árvore
contaram nossa história
espelhada no mármore
lapides de glória

desde os ossos
terão presas naturais
filhos do breu esses nossos
serão eternos como os ancestrais.

Arthur Nett
20/02/2013

Deserto



Deserto

Eu ando no Deserto
me sentindo no Mar profundo
sem você por perto
sinto o peso do Mundo

antes do Sol nascer
procuro algo pra crer
algo que não me deixe esquecer
um sentimento que quero apenas esconder

aqui só há areia
nada de mata deserta
nos olhos a poeira
no peito o coração aperta

o Sol desperte
alvo quente
um castelo de areia me encoberte
escondendo tudo que meu peito sente.

Arthur Nett
20/02/2013


quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

гладиатор



гладиатор



Сражения в крови Романья
рейд чумы лангобардов
застрял в Королевстве Сардиния
trancende эпохи королей Alban

крики бури
Гладиатор волос
плавание канал истины
веса крови и боли

Браслет потеряла выход в Ravena
зеркала заднего вида с неба на Колизей
борьба со зверями осуждает меня
пыль в клетку крови мое

в золотой дом Нерона в Esquelino
Мой священный пути, проложенному Ромула в паз
филиалы в семи холмов Палатин
трофеи славы иммунитет к могиле.

Arthur Nett
17/08/2011


Erinnerung













Erinnerung


Verwenden Sie Ihre Fotos, um ein Feuer anzuzünden
Wärme erinnert mich an deiner Umarmung
meine Erinnerungen wie Holz zu verbrennen
Ihr Körper vermisst die Kraft meines Armes

unsere Erinnerungen wandte Kohle
die Zukunft unserer Beziehung ging in Rauch auf
Ich frage mich, ob sich vergeblich
halten gerade ein Bild von uns auf dem Platz

nicht mehr Haare auf dem Kopf auf meinem Kissen
ihr Parfüm auf dem Kissen verschwindet mit dem Wind
erfolglos versucht, unser Lachen mit der Zeit vergessen
verblendete Denken, dass ich nur ein Fremder bin

Unsere Zyklus ist nur in der Mitte
Sie sind mein stieg und ich Ihren Garten
Ich wurde mit Erinnerungen zugeführt
Sie wird immer mein alles sein.

Arthur Nett

23/01/2011


Destination



Destination

With a kiss seal their fate
My tongue is hot like a flame
soft as Moroccan couscous
started in the restaurant just in bed

I'll take you to see the stars of Tadj Mahall
strolled through Venice the gondola
You have never felt a equal love
'm your Duke and Duchess you mine

Your desires are strong as snowfall
Love is not cold and the heat of Copacabana
my kisses melt the ice of Alaska
your shot carefully Dolce & Gabbana

From beginning to end we will always be only one
either on land or in the Mediterranean Sea
sail our boat has only one node
No definite place is our romance Contemporary.

Arthur Nett
04/03/2011

Фито в фей



Фито в фей


Цикл жизни является свидетелем
Экзотические желудочка заполнены точками
выкопали иглу в обратном направлении
Фито в сказках в их

Раскопки на капоте люк на крыше
Венера сирот напасть на последний танец
Пальцы в священных колец Сатурна в лунном свете
гниения поверхности угрожает

шесть строк в нижней части дома
сообщникам день и ночь кометы
Одинокий Shining Star будет пытаться
Крыша мира столкновение в немеченого

своевременное ракеты Элегантность
конца расстоянии сердца
Судья свое очарование и аромат
проницательный управляющий его навязчивой идеей.
ArthurNett
29/05/2011



Verurteilt den Himmel




Verurteilt den Himmel


Bevor Sie alle in meinem Leben
war ein off rost
warmen und geheimnisvollen lädt mich
Alchemie unserer Zeit ist mirage

neben ihr in den Himmel verurteilt
Habbeas Korpus mit Weißkopfseeadler
meine weiße Haut und mein Rappe
Angel ist mein Zeuge gypsy

lange seine Strafe wird von meiner Seite sein
ohne Berufung jedes Jahr Strafe verdient
Verbrechen Verbrechen ist Liebe ohne Berufung
läuft durch die Felder von meiner Entlassung frei

Spannend, langwierige Geschmacksrichtungen seines Opfers
Überschall-Kisten seine Freiheit
die Links in meiner Bündchen geworden sein Handwerk
in meinen Küssen findet seine Identität.

Arthur Nett
28/03/2011

 

Palate




Palate



In the immensity of the night I point Moon
and end up on the roof of your lips
me always feels bare
one kiss drive you wild

me runs as if on the tracks
I am the wind that cuts your wings
gift it to you with expensive corsets
we escape the confines from our homes

you almost escapes by a whisker
his attempt fails through a wire
I treat you as a lady and harlot
amordaço and kiss your lips to not hear a peep out

smudge her lipstick and her pale skin penalty
I am your master and you my slave girl
about my body feels saving
with my domain never gets annoyed.

Arthur Nett
23/02/2011


Búfalo da Noite




Búfalo da Noite

Pode gritar a vontade
aqui nem Deus pode te escutar
te deixarei viva por vaidade
quero vê-la implorar

no castelo onde fui criado
o búfalo da noite corria
pelo solo sagrado
enquanto o homem de fé morria

o aroma da morte
brotava nas flores
era um cheiro forte
era o sangue dos amores

que alimentaram o sangue real
aquele que o Sol tem medo
jamais fez algo celestial
por ele os homens de bravura se põe cedo.

Arthur Nett
12/02/2013

Facebook
https://www.facebook.com/arthur.nett

Despertará o Sangue




Despertará o Sangue

Quando ela for morrer
quero estar nos moinhos de vento
começarei a correr
para o mais profundo sentimento

ouro maciço o batimento
acordando o coração certo
acorrentado no cimento
a eternidade é o campo aberto

o Sangue jorra
no campo de centeio
não corra apenas morra
sinta parar de bater abaixo do seio

você em horas ira despertará
para a vida eterna
na morte acordará
na escuridão materna.

Arthur Nett
12/02/2013

Facebook
https://www.facebook.com/arthur.nett

Trarei á Escuridão

























Trarei á Escuridão

Minhas presas são o açoite
na sua pele alva
por mais uma noite
estará salva

por séculos no Mediterrâneo
trarei a escuridão
meu corpo é contemporâneo
ao mar de sangue do coração

a luz forjou
nossa terra inóspita
a noite acabou
e a luz conquista

as quentes carcaças
que deixamos pelo caminho
depois de uma noite de caças
voltamos pro jazigo onde é nosso ninho.

Arthur Nett
12/02/2013

Facebook
https://www.facebook.com/arthur.nett

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Água e Fogo



Água e Fogo

Água e fogo se consomem
numa noite qualquer
sou seu homem
e você minha mulher

o vento não tem mais voz
a noite termina
o Sol nasce por nos
caminhamos de mãos dadas minha menina

os pássaros são velhos conhecidos
no azul do belo Céu
voando todos são parecidos
só você é única com seu doce mel

a terra preciosa
onde tudo nasce
a chuva corrobora
molha onde o desejo cresce.

Arthur Nett
20/02/2013

FACEBOOK
http://www.facebook.com/arthur.nett

Penhascos




Penhascos

Onde os penhascos
mergulham no mar
escreverei nos cascos
piratas nomes daqueles que vou matar

sou o filho do mal
minhas paginas são belas damas
relatos escritos com sal
em cadáveres em chamas

arriscam a vida
tendo me conter
minha chegada faz a partida
daquele que não quer morrer

escrevo com ossos
sobre o breu da humanidade
seus destinos são nossos
cicatrizando a sua eternidade.


Arthur Nett
12/02/2013


FACEBOOK

http://www.facebook.com/arthur.nett

Sorriso Perolado



Sorriso Perolado

Sai cavalgando o cavalo alado
procurando em vários rostos
seu sorriso perolado
 severos gostos

que não os seus
milhas a fora
lembro seus lábios nos meus
sigo em frente agora

a noite esteja chegando
o coração explodindo
estou começando
a sentir o aroma escondido

secreto no jardim
celeste do desejo
floresce pra mim
o brilho das pétalas do seu beijo.

Arthur Nett
12/02/2013



Facebook
http://www.facebook.com/arthur.nett

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Animais




















Animais

Cada flor é uma bela dama
com sangue doce e vida
acendendo a chama
no fogo da mordida

matando como o jardim
envenenando o sentimento
que vive por mim
em pétalas do lamento

por aqueles que aqueceram
a eternidade da fogueira
velhos amigos acenderam
com suas vidas de madeira

foram caçados como animais
ainda são caçados
por aqueles que o tempo não é capaz
de mantê-los mortos e acabados.

Arthur Nett
07/02/2013

Único






















Único

Tudo que vê
faz ficar dias sem dormir
tudo lembra eu e você
e uma vontade de sumir

arriscar sua vida
provar meu beijo
doce que te acalma
juntos num desejo

viajar como nômades
um belo casal
com um coração sem saudades
único e celestial

sento na nuvem
e vejo tudo que vê
sou sua imagem
refletindo você.

Arthur Nett
09/02/2013

O Primeiro




O Primeiro

Sem medo nenhum
por vários séculos
a noite vira um
obscuro cenáculo

vivo a idade
do novo homem
onde o sangue e a liberdade
vivem e se consomem

não possuo predecessores
sou o primeiro
de uma legião de predadores
eu vivo por inteiro

pelo os mais jovens
o sangue é meu conforto
o meu veneno são suas origens
impiedosas e de coração morto.

Arthur Nett
09/02/2013

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Florestas Secretas



Florestas Secretas

Em Florestas Secretas
se esconde a bela flor
refúgio da dama concreta
onde triunfa o amor

uma beleza selvagem
intrépida e épica
fornida de coragem
pelas águas geladas da época

destemido eu mergulho
no longo inverno
nas margens do olho
do amor eterno

sinto o rigor
a força da natureza
o perfume do amor
exalado pela sua beleza.

Arthur Nett
12/02/2013

Facebook

http://www.facebook.com/arthur.nett?fref=ts

Me Sinto Um Garoto




Me Sinto Um Garoto

A muitas milhas daqui
a muito tempo
na escuridão conheci
uma jovem livre como o vento

bela como o azul do Céu
conservada no vinhedo
que é só meu
na taça de Merlot me conhecendo

me sinto um garoto
cada gole é um segredo
uvas abrindo no broto
os beijos florescendo e aquecendo

ela veio do meu lar
eu pensei em fugir
com medo de errar
ao amor sucumbir.

Arthur Nett
12/02/2013

Facebook
http://www.facebook.com/arthur.nett?fref=ts

Rota da Morte




Rota da Morte

As chuvas me molham
lavando meus pecados sobre você
todos me olham
mais só você me vê

pela última vez
olhe nos meus olhos
como na primeira vez
no breu do sonhos

ano após ano vivendo
do seu néctar
todo dia morrendo
e a noite vive ao me amar

o sangue novo segue a migração
do leste ao norte
vivo do seu coração
seguindo a rota da morte.

Arthur Nett
04/02/2013


Facebook

http://www.facebook.com/arthur.nett?fref=ts

Sereia




Sereia

A 8000 km abaixo da água
descobri o destino
nos seus lábios desaguá
um desejo clandestino

algo mais forte que os Oceanos
profundo como os sete mares
um recife de corais dos anos
sizígia intensa aos ares

no sal milhares de rostos
ficam doces e macios
navegando nos gostos
aos ventos frios

sem você as ondas seriam um deserto
em busca de sereia
guiado pelo seu canto de perto
te beijo numa torre de areia.

Arthur Nett
01/02/2013

http://www.facebook.com/arthur.nett?fref=ts

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Опера Mеталла




Опера металла

Опера придут по суше из чрева
переработки металла после кормления грудью
Ветер уносит в небо Моцарт навсегда
сок трюк Back In Black храбрых и вечных

Вагнер дуэт подсолнечника мои шаги
Бах глаза правильном пути
Metallica и Black Sabbath татуировки мои кости
Оззи сетки свободную пергамент

В окне на гитаре океан риф сырья
cáfila облака, составляющих мелодию на пианино
Эпидемия море на солнце являются ключами к улице
посылку вечной симфонии каждый год

Сибирская язва поражает легкие от последнего к первому
Iron Maiden это колокол ветра до могилы
Пятая симфония восхождение на горизонте за пол
Туз пик ядовитых Slayer нежно.

Arthur Netto
 12/07/2011


Facebook


http://www.facebook.com/arthur.nett?fref=ts

Black Sheep



Black Sheep


On the way back without the verve
sharpening his death on the eve
serves the black sheep of
agape at the heart of the wild beast

one night after from the other
taking the time to continue
serving in the darkness lateness of the hour
crossing the line in seven days tenue

sterile field in the European
laurel springs in flames
the seed of your blood is my
I sleep all day Leather

the day is the strongest predatory
hunt in the pages of the pitch immune
chapters in our love rosemary
ensaguentado in each volume.

Arthur Nett
23/08/2011

majestätischen Saga




Majestätischen Saga


Seine Seele geht Ihr Körper fällt
seine Lippen auf meine Barmherzigkeit
Hypnose in meinen Fingern seine Angst schwindet
Zusammenfügen der Gliederketten als Strauß

Unser Haus verfügt über Karten markiert
die Königin verloren ihre Krone
in meinen Armen spürt seine Kraft erneuert
Unsere majestätischen Saga ist die Rüstung, der fliegt

Sie nicht mit dem Boden spielen
Meine Füße fühlen sich die samtene
Verlassen unsere Schmerzen, indem Sie
krank von dem Verlies Spiegel

Ozeane, wenn meine Lippen
fließen in den Banken der Flüsse
Abrutschen seine Krone als weiser
amtierende Stürme und Segeln ohne zu zittern.

Arthur Nett
28/03/2011

перламутр




перламутр

Ясную ночь в спокойном море
колесницу, жемчуг
в журнале как поэтические псалма
Cartier кожу запястья и жемчужные

медных проводов в корпусе
со сроком погашения стакан мерло
огонь страсти сжигания пояса
Первый выстрел инстинкт

ствол никогда не меняется
с теплом сезона
В холодное зная, молчал земли
reganda со слезами сердца

ваша часть моей
вся моя всю
Ветер способствует королеву красоты
Ромео Джульетту будет дрейфовать.

Артур нетто 21/06/2011

Surrounding Death



Surrounding Death


Hell on earth walking
the devil waits at the end of the line
nobody else walks in the light of Earth
the night will be mine

the cursed legacy poses
tomb in the land of anyone
desecrated the holy stone of sheer
will celestial melody is rejected in the cemetery beyond

slow poison like wildfire in pine the node
the temporal burns forever
dig into the web of the spider's nest
Love torrid in the tomb of your womb

the blade sinking into the quagmire
the night sky shining the white gown
around the lives of death desire
drinking his blood in the shadow the torso.

Arthur Nett
25/08/2011

Jesus




Jesus

O Senhor sempre será o meu maior Herói
e eu sempre serei o melhor vilão
o tempo nunca te destrói
pois vive no vale celestial do meu coração

ele fez outono, inverno, verão e primavera
como gotas de chuva te revelo tudo
sobre minha vida, minha Era
abandona a fala sempre escuta mudo

contempla tudo do Paraíso
e eu caminho da Terra
me deu muito mais do que eu preciso
do Luar ao por do Sol jamais erra

me fez cabeludo
para ser sua imagem e semelhança
com poucas palavras fez o Mundo
nossa relação infinda desde criança.

Arthur Nett
04/02/2013

Ciclo das Marés



Ciclo das Marés

Não sei de onde ela apareceu
foi rápido como um cometa
eu sou seu Romeu
e ela minha Julieta

nos Mares do tempo de mãos dadas
sobre as sombras da noite são a melodia
do nosso conto de fadas
escrito no dia - a –dia

o ciclo das marés
conhece todos os nossos segredos
os corações partidos aos nossos pés
onde vivemos sem medos

tenho muita vida
pra viver ao seu lado
te levo nessa caminhada
a dois num destino conjugado.

Arthur Nett
04/02/2013

No Calar da Noite




Calar da Noite

No calar da noite
sinto a brisa
forte como um açoite
invadindo a minha camisa

um abraço forte
único e solitário
intrépido corte
escrevendo na folha do diário

linhas da estrada sem fim
carregam a infinda solidão
não a flores no jardim
só o seu perfume no coração

caminho sozinho
em busca dos seus olhos
sigo como pássaro sem ninho
uma criança sem sonhos.

Arthur Nett
24/12/2012

Vários Rostos



Vários Rostos

Um passo solitário
em meio à multidão
vários rostos, um diário
escrito a livre mão

uma forte liberdade
indômita e fugaz
na solidão sem saudade
sozinho e capaz

de caminhar entre os amores
sentir seus perfumes
falsos como flores
de plástico sem ciúmes

o vento o leva de volta
para casa onde
a alma fica envolta
e o amor se esconde.

Arthur Nett
12/01/2013


Liberdade



Liberdade

Folhas ao vento
abrindo a Era
do nosso tempo
onde só há primavera

as flores brotam onde você pisa
floresce sua mão na minha
nossos lábios são a brisa
onde o beija-flor caminha

suas pegadas são no Céu
seus caminhos são as nuvens
seu amor é meu
belo como miragens

no azul do Paraíso
no caminho da felicidade
no meu largo sorriso
encontra a sua liberdade.

Arthur Nett
12/01/2013

Sangue Eterno























Sangue Eterno

Onde eu for
haverá a união dos sem alma
o Sol irá se pôr
o pranto inocente me acalma

os deuses nos amaldiçoaram
nossos corpos iram queimar
nossos nomes se perderam
tomaremos do veneno de amar

nascemos para tirar vidas
nos banháramos em tempestades de lágrimas
Céus tempestuosos de partidas
das primeiras gotas de sangue até ás últimas

veja o rosto dos homens que matamos
eles nos esperam no inferno
não sabem que não acabamos
algo mais forte que a vida algo eterno.

Arthur Nett
04/02/2013