sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Campo Celestial


Campo Celestial

Eu podia correr
ao invés de caminhar
cada pegada iria morrer
sem ter você na minha vida pra amar

seriam marcas da solidão
libertas ao destino
aberto no coração
como um menino

num campo celestial
no meio de anjos e sozinho
doce cercado pela vida natural
com a terra de sal envolta ao ninho

asas da chancela
abrindo o Paraíso
criando a flor mais bela
indo ao encontro ao que preciso.

Arthur Nett
15/09/2014

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Luta Inglória


Luta Inglória

Ela estava fora de controle
não sabia se era sonho ou realidade
o perfume era uma fonte imensa ele
fazia noites geladas se queimarem a saudade

infinitas vidas
passa em seus olhos
ao piscar partidas
numa luta inglória dos sonhos

a noite sozinha rubra
encontra fosseis do coração
o lábio se deslumbra
na turva visão

estava insegura
em fuga do sentimento
 brilha no luar mais pura
 o amor tem seu nascimento.

Arthur Nett
15/09/2014

Crepúsculo



Crepúsculo

Passado errado
destino certo
paginas ao seu lado
cabem num livro aberto

às mãos se encontram
vista sem fim
rápido o coração
bate em fim

clara como cristal
olhos de cetim
a luz do luar abotoando algo celestial
estrela da manhã brilha no azul celeste do jardim

um manuscrito perdido
viaja com o vento
cavalgando o crepúsculo conhecido
iluminando nosso tempo.

Arthur Nett
15/09/2014