segunda-feira, 20 de julho de 2015

Beijo Roubado


Beijo Roubado

Duas horas pro nascer do Sol
perdido a toa no caminho errado
corpo frio com o coração briol
sentimento agulhado

cada dia alcovitando uma partida
arame de cobre na chegada
forte porem sem vida
tecendo trilhas a amada

na mata densa
do ileso sonho
o crime não compensa
em todo lugar sozinho

beijo roubado
realidade uma prisão
terra selvagem ao seu lado
do outro lado da montanha o meu coração.

Arthur Nett
15/07/2015

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Clima


Clima

Cruzando o ano
sem sentir sua pele
as lagrimas um Oceano
e eu a deriva nele

já vi de tudo
só sua paixão é cessante
como o clima nos quatro cantos do Mundo
neste tempo uma paixão arcaizante

lembranças trazem a luz do dia
recordações me aquecem na noite fria
sua ausência uma lamina afiada que o meu peito partia
em mil pedaços alados em suas mãos aprazeria

a única constante
no meu sentimento
nos meus sonhos te sinto avante
você é o meu Sol de cada momento.

Arthur Nett
14/07/2015

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Espírito da Floresta


Espírito da Floresta

O espírito da floresta permanece puro
no verter das lágrimas da natureza
seco na era da aurora de ouro
vento esplendido diante de tanta nobreza

a luz da Lua feito túnicas
cobrindo os breus felpudos
fadas reluzentes e únicas
abrem caminhos de prata entre os dois Mundos

elfos unidos a chuva celeste
a despeito do Olimpo
altando de longe o Céu um despiste
celebrando como ouro o tempo limpo

desfere o destino
uma lamina lucida
feições de menino
madeixas abundantes como a vida.

Arthur Nett
06/07/2015