quarta-feira, 17 de abril de 2013

Castelo da Bavaria



Castelo da Bavaria

Como a neve
no Castelo da Bavaria
sua doce pele
me revelaria

sua paixão me aquecendo
como as penas do gavião
um reinado se erguendo
sobre a sombra do coração

sonhos de tigre
na realidade do trono
do seu amor e ventre
serei o patrono

o corredor infinito
será minha coroa cravejada
todo caminho fica finito
ao te beijar minha amada.

Arthur Nett
09/04/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário