terça-feira, 16 de setembro de 2014

Crepúsculo



Crepúsculo

Passado errado
destino certo
paginas ao seu lado
cabem num livro aberto

às mãos se encontram
vista sem fim
rápido o coração
bate em fim

clara como cristal
olhos de cetim
a luz do luar abotoando algo celestial
estrela da manhã brilha no azul celeste do jardim

um manuscrito perdido
viaja com o vento
cavalgando o crepúsculo conhecido
iluminando nosso tempo.

Arthur Nett
15/09/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário