terça-feira, 16 de setembro de 2014

Luta Inglória


Luta Inglória

Ela estava fora de controle
não sabia se era sonho ou realidade
o perfume era uma fonte imensa ele
fazia noites geladas se queimarem a saudade

infinitas vidas
passa em seus olhos
ao piscar partidas
numa luta inglória dos sonhos

a noite sozinha rubra
encontra fosseis do coração
o lábio se deslumbra
na turva visão

estava insegura
em fuga do sentimento
 brilha no luar mais pura
 o amor tem seu nascimento.

Arthur Nett
15/09/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário