segunda-feira, 20 de julho de 2015

Beijo Roubado


Beijo Roubado

Duas horas pro nascer do Sol
perdido a toa no caminho errado
corpo frio com o coração briol
sentimento agulhado

cada dia alcovitando uma partida
arame de cobre na chegada
forte porem sem vida
tecendo trilhas a amada

na mata densa
do ileso sonho
o crime não compensa
em todo lugar sozinho

beijo roubado
realidade uma prisão
terra selvagem ao seu lado
do outro lado da montanha o meu coração.

Arthur Nett
15/07/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário