domingo, 2 de dezembro de 2012

Hora de Acordar





Hora de Acordar

Os milhões  da luz do Dia
serão ceifados pelo filho do breu
ele encontra na morte alegria
vive os dias como plebeu

na noite é hora de acordar
e reinar de dentro do castelo
com belas damas se saciar
seu reinado é longo como seu cabelo

o homem de fé fica calado
ao ver o monstro lendário
cavalgando o cavalo negro e alado
o corpo das mulheres são o diário

escrito com sangue e amores
os guerreiros são os demônios
trazendo esposas como flores
no reino onde sangue e vida são sinônimos.

Arthur Nett
30/10/2012


Nenhum comentário:

Postar um comentário