segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Périplo Elegante


Périplo Elegante

Solo fecundo
plantas da Terra
poeira do Mundo
périplo elegante narra

folha comprida
insufla a morte
agua clara da vida
prostra o consorte

distância desaparece
separa o tempo
o destino floresce
mil sonhos ao vento

erige do peito
uma das dadivas recurvas
terra nutriz perfeito
mais amplo bebendo as chuvas.

Arthur Nett
29/07/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário