terça-feira, 15 de novembro de 2016

Cercas de Ferro



Cercas de Ferro


Cercas de Ferro
mantem o silencio
afora do berro
pescoço macio

rédeas do cabelo
sorriso solto
furor do corpo belo
almas num envolto

quão forte
paixão com vigor
corpulência da consorte
perpetua o amor

romance infinito
nos abraça e cobre
num momento perfeito
enquanto o Sol brilhe e o vento sopre.

Arthur Nett
12/11/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário