quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Doce Veneno



Doce Veneno

Ruptura da vida
eloquência da sorte
quanto maior a caçada
mais longa a morte

vários sentidos
muitos olhares
homens perdidos
vendo o ceifar das mulheres

feições de dor
com sangue cevado
suplicam o amor
escorrem pelo coração partido

deusa imortal
escrava bela
circulo de sal
meu doce veneno corre nela.

Arthur Nett
12/10/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário