terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Comboio dos Desejos




Comboio dos Desejos



Quero sumir na sombra da escuridão
levando o comboio dos desejos
no estopim molhado e suave do coração
em mil e uma noites de beijos

escombros ao vento vindo do norte
no blecaute da minha barba de chocolate
seus campos novos cortanto a linha do vento forte
a luz do meu universo refletida no seu esmalte

a realidade melhor que a fantasia
seu belo rosto uma doce ameaça
cruzei o limite da sua cortesia
com o olhar turvo se perdendo na fumaça

pedalando de volta descrevendo a Lua
pernas de tesoura no soldado de chumbo flamejante
o rosto vida vagando pela rua
meu equinócio de amor no seu vestido elegante.

Arthur Nett
07/06/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário