quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Marcas de Nascença



Marcas de Nascença

As labaredas de fogo
não nos queimam
roubamos o folego
nas batidas do coração

com marcas de nascença
bebemos o néctar da eternidade
espelhos não notam nossa presença
somos os lordes da liberdade

nos últimos mil anos
lado a lado
pelos sete Oceanos
profanando o sagrado

assassinos floresceram
e queimaram como madeira
meus olhos testemunharam
você como a primeira.

Arthur Nett
23/10/13

Nenhum comentário:

Postar um comentário