quinta-feira, 3 de abril de 2014

Alcateia



Alcateia

Eu era uma Alcateia de um
valente e lobo só
não havia lugar algum
onde o vento levasse o pó

tirasse a poeira
do fundo dos meus olhos
procuro uma maneira
de te trazer do sonhos

minha visão turva
criando uma ilusão na minha mão
sem piedade, sem luva
palma com palma e coração com coração

eu estava cego
sua paixão me iluminou
no seu folego
o luar começou.

Arthur Nett
18/03/2014



Nenhum comentário:

Postar um comentário