quinta-feira, 3 de abril de 2014

Dragão



Dragão

Conto os dias
para ceifar o dragão
aguardo as lagrimas
quentes do coração

a intrépida besta
caminha soberana
ela não deixa ninguém sair da floresta
tenho que proteger a minha fada de porcelana

sou um elfo encantado
contra um ser malévolo e satânico
quero velo acabado
e meu triunfo virar um cântico

que perdure por gerações
forte como diamante
adormecendo as estações
sendo contada de um tempo distante.

Arthur Nett
26/03/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário