sábado, 4 de maio de 2013

Carneiro



Carneiro

O Sol ia diminuindo
nas costas do carneiro
as clareiras indo
até sumir por inteiro

a noite era pioneira
um vasto território
para você ser a primeira
de um amor simplório

na terra escrito
no coração sentido
por pássaros descrito
num cântico desconhecido

percorre o rio
intrépido e alado
desolado no frio
que acaba ao estar ao seu lado.

Arthur Nett
06/03/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário