quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Aliada


Aliada

A noite é toda minha
a sombra é uma aliada
sinta os calafrios na espinha
minha bela amada

entre o meu dente
e a liberdade
seu beijo sente
minha obscuridade

jamais sentida
você cava fundo
encontrando minha alma perdida
trilhamos pelo caminho imundo

o frio não nos machuca
o calor não nos aquece
a humanidade caduca
o pecado nunca perece.

Arthur Nett
28/08/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário