segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Deseperados



Desesperados

Fossos sem vida
foram cavados
desde sua partida
por seres desesperados

numa cascata
de sangue denso
se refugia a casamata
e o sofrimento imenso

sem respiração
caminha sozinho
envenenando o coração
e todos pelo caminho

voltou sem alma
sem batimento
a bela dama o acalma
e faz nascer o sentimento.

Arthur Nett
13/09/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário