domingo, 5 de outubro de 2014

Vida Toda



Vida Toda

Tentou te esquecer
pela vida toda
não sabia como fazer
estava à toa

na chuva da manhã
sentindo o gelo nos ossos
congelando lembranças do amanhã
revivendo recordações dos nossos

dias juntos
em um coração
presente aos frutos
encontrei a solidão

o futuro um moinho abandonado
num presente coberto de geada
sem ela tudo está acabado
a amada uma memoria passada

Arthur Nett
15/09/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário