sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Mar de Rosas





Mar de Rosas

O vinho branco mergulha
nos lábios da bela dama
acendendo a fagulha
do desejo na taça da cama

seus lençóis de seda são madeira
queimando a paixão no Mar de rosas
meus beijos são a lareira
famélica por pétalas das brasas

brinde gélido em ondas
que batem na praia dos desejos
fogo que conspurca todas
as décadas no aroma dos seus beijos

dentro da rosa vivo perdido
sem medo do calor
do seu corpo embebido
na sizígia do Merlot do nosso amor.

Arthur Nett
15/11/2011


Nenhum comentário:

Postar um comentário