sexta-feira, 8 de março de 2013

Baile de Máscaras




Baile de Máscaras

Quando o Sol nasce
acaba o baile de máscaras
a noite toda parece
ser uma árvore perdendo as cascas

a luz dos olhos do Céu
desvendando cada mistério
o meu segredo tão seu
descascando do sorriso ao sério

cada palavra sem rosto
sem saber a origem do desejo
apenas o fascínio do gosto
juntos envoltos no beijo

sem nomes e identidade
admiramos o Sol
o perfume é a fidelidade
que a noite nunca levou.

Arthur Nett
03/03/13


Nenhum comentário:

Postar um comentário