sábado, 15 de março de 2014

Cavaleiro Branco



Cavaleiro Branco

Sou um cavaleiro branco
entre este mundo e o outro
meu cavalo majestoso preso ao tronco
da vida estreitando o nosso encontro

no primeiro olhar nobre
seu desejo deslumbra na natureza alva
o calor do meu requinte te cobre
a minha pegada tenaz te salva

isso vai me levar
onde marcas de barro
da minha bota e seu salto possam pintar
como uma tela no salão onde te agarro

a aquarela do tempo presente
perfumando o passando
emoldurando o castelo a nossa frente
estamos juntos na mais alta colina cavalgando.

Arthur Nett
18/02/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário