quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Anel da Língua




Anel da Língua

Escapo das minhas vontades
em mil canções e uma melodia
torno dos seus desejos em pirâmides
na calda de chocolate do meu dia

amarre minha mão
na linha que ferve
o fim da distância do coração
para a alma o atalho serve

escuto o sino mar adentro
mãos vazias em luvas embriagadas
anel da língua e boca no centro
no quintal lábios selados com mãos dadas

seus passos perdidos
acham minha pegada
pássaros de neve cravados
na sua saia molhada.

Arthur Nett
08/05/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário