domingo, 11 de maio de 2014

Costa de Ouro



Costa de Ouro

O Céu sem vida
separado pela pomba que voou
solitária partida
separando o que terminou

iluminando desertos áridos
se alojando nas palmas
de anjos coloridos
reside no Oceano de nossas almas

uma costa de ouro
livre do lugar comum
importando o tesouro
dois corações em um

um sentimento suave
quente impossível de se domar
derretendo a neve
aos lábios ao se alentar.

Arthur Nett
02/04/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário