sábado, 8 de junho de 2013

Pecados



 Pecados

Quando o dia nasce
começa a morrer
sem sombra descanse
deixe o sangue percorrer

as águas mais profundas
onde todos caem no penhasco
vidas inocentes em terras imundas
almas enterradas sobre o casco

daquele que não é para todos
vive do Holoceno ao apocalipse
devora a vida de todos os modos
sua chegada é um eclipse

o ritmo cardíaco para
a vida desacelera
só o criador contará
os pecados da nossa Era.

Arthur Nett
14/11/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário