quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Coração das Trevas





Coração das Trevas

No breu do desejo
começo a te amar
eu sento e vejo
a vida passar

o fim nunca chegou
ele está cego
com o sangue que acabou
nas gotas de fogo

o coração das Trevas partindo
ao ver o amor infernal
com as algemas se partindo
ao ver a aliança do bem e o mal

o demônio sabe sobre nós
das almas que compõe nossa melodia
o inferno com os corpos compôs
o soneto antes da luz do dia.

Arthur Nett
24/09/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário