quinta-feira, 20 de setembro de 2012

O Vampiro





O Vampiro

Vagando pela noite adentro
tão lento quanto o possível
não possuo Deus como centro
meu beijo de sangue grosso é inesquecível

irei te matar com certeza
e você irá me dar tudo que quero
eu sou aquele que Deus teme a ardileza
ele sabe que não o temo nem o espero

a morte será conquistada
ao longo de milhares de anos
você será minha amada
e seu corpo será jogado nos Oceanos

eu sou o vampiro que mata a sua fome
viveremos lado a lado com a morte
meu veneno no sangue consome
ate o homem de mais forte.

Arthur Nett
17/09/2012




Nenhum comentário:

Postar um comentário