quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Nuvens Negras




Nuvens Negras

A tarde ia morrendo
com o perfume de flor na escuridão
 eu e você nascendo
a noite é o nosso coração

somos vistos por poucos
temidos por todos
deixamos os anos loucos
pois os matamos de todos os modos

nuvens negras florescem
na flor do céu sem estrelas
os humanos sabem
ser nossas presas

plantando a nossa raça
noturna, eterna e mundana
que na noite caça
e dizima a raça humana.

Arthur Nett
06/09/2012



Nenhum comentário:

Postar um comentário