quinta-feira, 11 de outubro de 2012

A Eternidade




A Eternidade

A vida espera
pelo néctar da morte
o amor entre a mulher e a fera
na presa do forte

ela clama pelo Paraiso
ele roga pelo inferno
possui o sangue que eu preciso
para formar o amor eterno

vivendo apenas uma Era
te dou a eternidade
e você seu perfume de primavera
na morte te mostro a liberdade

o mundo envelhece
e a paixão cresce
o homem comum desconhece
o sangue nos rejuvenesce.

Arthur Nett
03/10/2012






Nenhum comentário:

Postar um comentário