quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Sono Eterno





Sono Eterno

A beleza da Lua
tira o meu folego
como uma bela dama nua
seu brilho me deixa cego

o clima é frio
o sangue é grosso
navegando pelo rio
do corpo que é nosso

as pegadas na igreja
corroboram com a fé
na escuridão abra os olhos e veja
nenhum homem ficará de pé

milhares foram deitados
por mim para o sono eterno
não descansarei ate vê-los acabados
e os mandar de encontro ao Inferno.

Arthur Nett
03/10/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário