segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Indomado





Indomado

Vastos cabelos ao vento nórdico
desbravando a ilha em busca da amada
sobre o duro clima nórdico
cavalgo a paisagem crispada

tudo em seu caminho
é frio e severo
indomado e sozinho
pelo inverno espero

como um vulcão adormecido
a paixão e o romance
o mantem aquecido
o triunfo é ter o amor ao alcance

figuras místicas me acompanham
até a península onde é o meu Lar
suas lembranças me esquentam
desfruto do canto das aves ao te beijar.

Arthur Nett
28/09/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário