sexta-feira, 20 de julho de 2012

Solitário De Turqueza



Solitário de Turqueza

Você acende o cenário da minha imaginação
abro os olhos nos binóculos da sua alma
seus lábios são a dobra doce do meu coração
desejos crescem as alturas como grama

escapo a mágia do palco
ao espaço íntimo da platéia
nas suas margens de talco
seu destino engolido pela minha teia

seu anel solitário de turqueza
meus músculos seu descompasso
minhas mãos sua fraqueza
harmonizando s3eu compasso

dirija do sul ao norte
com curvas leste ao oeste
sou o ás de espadas da sorte
seu futuro é o meu presente.

Arthur Nett
01/05/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário