sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Tatoo




Tatoo
Não me guarde no seu coração
me tatue nos seus ossos
alinhavo o nosso amor sem provisão
nossa união deixa destroços

como piano de cauda toco sua cintura
uso seus cabelos como leme
tampo seus ouvidos para que continua pura
me afasto por segundos pra ver como teme

no mausoléu da nossa paixão
transborda o rio da hora
comigo nunca conhecerá solidão
sutilmente nunca me deixará ir embora

a tatuagem do seu pé tem o meu nome
meu beijo faz o teu sangue ferver
no meu peito de batom escreve seu sobrenome
minha pega faz seu corpo arder.


Arthur Nett
12/02/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário