terça-feira, 12 de novembro de 2013

Forasteiro


Forasteiro

Pegaram meu cheiro
feito lobos
correm pensando ser um forasteiro
cobrando pelos roubos

de suas damas
preparam suas forcas
 enforco o tempo com sangue em suas camas
elas gritam como loucas

noites de desejo
dias de prazer
o sangue no beijo
a faz aprender

comigo o uivo
do lobo será calado
montado no meu cavalo ruivo
sumirei na escuridão sou eterno e alado.

Arthur Nett
30/10/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário