quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Sangue dos Sonhos



Sangue dos Sonhos

Todo mundo me deixou
pensavam que eu estava morto
ela se acabou
de chorar suas lagrimas de sangue foram meu conforto

correram por mim
me dando vida
nada mais foi assim
a morte ficou avida

a vida conseguiu
escapar depois
nosso caminho sombrio seguiu
éramos um caminhando em dois

o fundo dos seus olhos
brilha na infinita escuridão
o sangue dos sonhos
faz pulsar o meu coração.

Arthur Nett
01/11/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário